AULA 2

CONTEXTO HISTÓRICO DO INSTITUCIONALISMO DE THORSTEIN VEBLEN

Leitura básica: Cavalieri (2013)

Referência à duas obras de literatura que refletem o tempo de Veblen:

            – “The Gilded Age” (1873), Mark Twain e Charles Dudley Warner

            – “The Great Gatsby” (1925), Francis Scott Fitzgerand

Recorte temporal: fim da Guerra de Secessão (1861-1865) e início da década de 1920.

– Gilded Age, EUA, 1870-1900: enriquecimento das classes altas, surgimento dos grandes trustse dos “capitães da indústria” (Carnegie, Rockefeller, Vanderbilt).

– Era Progressiva, EUA, 1865-1918: deflação de status(protestos da classe média).

– Liberalismo X Estado

– Tese do excepcionalismo norte-americano

Contexto da Ciência Econômica do final do século XIX:

– marginalismo começa a fornecer a visão de mundo da Economia mainstream, que definiria a ciência econômica como uma teoria da escolha (racional). Nos termos de Lionel Robbins, no livro An Essay on the Nature & Significance of Economic Science(1932): “A Economia é a ciência que estuda o comportamento humano em sua relação entre fins e meios escassos, que possuem usos alternativos.” (Robbins, 1932, p.15)

Methodenstreit: escola austríaca (dedução) x escola histórica alemã (indução) ®solução fornecida por John Neville Keynes (pai do Keynes da Teoria Geral), em The Scope and Method of Political Economy(1891): ciência positiva, ciência normativa e arte da economia.

O pensamento de Throstein Veblen

– crítico da ciência pré-evolucionária: teleológica (animista), concepção equivocada da natureza humana (hedonismo) e taxonômica. Crítico de Smtih, Marx, de Schmoller e da EHA, dos marginalistas e dos austríacos.

– proposta de uma ciência pós-evolucionária: instintos (fins) e instituições (meios). Instituições como hábitos mentais.

– Veblen funda a primeira escola de pensamento originalmente norte-americana, a Economia Institucional, assim denominada no artigo de 1919 de Walton Hamilton intituladoThe Institutional Approach to Economic Theory.

– Cavalieri (2013) trabalha com a introdução do livro de 1914 de Veblen, The Instinct of Workmanship and the State of Industrial Arts. Segundo Cavalieri, esta seria a forma mais acabada da Economia Política vebleniana.

– Artigo inaugural da Economia Institucional: Why is Economics not an Evolutionary Science?(Veblen, 1898).

– Livro importante: The Theory of the Leisure Class(Veblen, 1899). Inspirado no livro Ancient Society, do antropólogo Lewis Morgan.